Os ossos, responsáveis pela sustentação primária do corpo, precisam de atenção durante toda a vida para evitar complicações na terceira idade. O ápice de massa óssea normalmente ocorre aos 30 anos, e a partir de então a densidade mineral começa a reduzir progressivamente, atingindo principalmente as mulheres na pós-menopausa. Isso porque os hormônios femininos são ideais  à fixação do cálcio, e a falta desse mineral enfraquece os ossos: a perda da massa óssea chega a ser de 0,5% a 1,5%. Por isso é importante fazer acompanhamento junto ao ginecologista para avaliar a necessidade de reposição hormonal.

As causas mais comuns de patologias ósseas associadas são doenças metabólicas hormonais (da tireóide e paratireoide), diabetes, doença de Cushing e desnutrição nas fases inicias da vida. Os sintomas usuais são o cansaço crônico, o excesso de sono e fraturas ocasionadas por pequenos traumas. Exames laboratoriais de rotina podem levar ao diagnóstico de doenças nutricionais e/ou metabólicas.

Para cuidar dos ossos, quatro hábitos básicos merecem atenção, por contribuir para uma massa óssea saudável: alimentação, exercícios, exposição ao sol e sono. Mas o melhor tratamento para doenças ósseas é, ainda, a prevenção.

 

 

 Cada faixa etária exige cuidados diferenciados:

20 anos

Nessa idade ocorre a captação e armazenamento do estoque ósseo.
Atividades físicas: a prática regular promove o aumento da resistência e do metabolismo ósseo, além de preservar a absorção do cálcio.
Alimentação: precisa ser rica em sais minerais e vitaminas, com porções ideais de cálcio (verduras, derivados do leite e carnes brancas).


*Ambas as práticas acima devem ser mantidas em todas as fases da vida

30 anos

Ainda a etapa de captação e armazenamento do estoque ósseo. Ápice da massa óssea.

Saia ao sol: exponha-se ao sol pela manhã ou ao final da tarde, de forma moderada, para estimular a produção vitamina D.
Evite o fumo: o cigarro prejudica a função da célula responsável pela produção da matriz óssea, dificultando também na recuperação de fraturas.

40 anos

Manutenção do estoque ósseo
Sono: tenha bons momentos de sono, pois é durante os repousos que o organismo liberar os hormónios que auxiliam na captação do cálcio aos ossos.
Medicamentos: cuidado e monitoramento com o uso de medicamentos, pois glicocorticoides e alguns anticonvulsivantes específicos contribuem para a perda óssea.
Menopausa: as mulheres devem fazer acompanhamento para avaliar a necessidade de reposição hormonal.

50 anos

Redução do estoque ósseo
Reforço de cálcio e vitamina D: faça dietas ricas com esses dois componentes, principalmente com a vitamina D, uma vez que os idosos já estão mais sujeitos  à sua deficiência.

Exames regulares: tenha acompanhamento médico regular para prevenção. Devem ser feitos exames de densitometria óssea anualmente. 

 


Vida Medicamentos
Vida Medicamentos
Vida Medicamentos

(62) 3216 - 3500

0800 722 3500

vendasmarista02@vidamedicamentos.com.br

Vida Medicamentos

Onde estamos

Vida Medicamentos República do Líbano

Av. República do Líbano Nº 990

St. Aeroporto

Telefone : (62)3216-3500

E-mail : vendas03@vidamedicamentos.com.br

CEP: 74070-040 - Goiânia(Goiás)

Vida Medicamentos Brasília

Edifício Medical Plaza, SHIS QI 3 - Bl C Lojas 04 e 05

Lago Sul

Telefone : (61)3366-3501

E-mail : contato@vidamedicamentos.com.br

CEP: 71.605-200 - Brasília(DF)

Vida Medicamentos Palmas

404 Sul, Avenida LO 11 Lt. 17

Plano Diretor Sul

Telefone : (63) 3322-6649

E-mail : gerentepalmas@vidamedicamentos.com.br

CEP: 77021640 - Palmas(TO)